Arquivo mensal: agosto 2011

I Believe…

Estava dormindo profundamente e sonhei que estava chegando a hora de acordar. Despertei. Olhei no relógio e faltavam exatos quatro minutos para o despertador tocar. Imediatamente o desliguei. Fiquei alguns minutos apenas observando ela dormir, linda, exuberante e delicada. Levantei devagar e só acendi a luz do banheiro depois que fechei a porta. Quando me olhei no espelho, “I believe” do Robert Plant começou a tocar na minha mente. Sorri e agradeci por tudo e mais um pouco. Antes de sair, contemplei novamente a beleza dela dormindo. Me abaixei e dei o beijo mais leve que pude. Mas ela sentiu minha presença, abriu os olhos, sorriu e trocamos algumas palavras de carinho. Sorri novamente e saí. Ainda estava escuro, a lua me recebeu exuberante na portaria; exuberante como a mulher que dormia lá em cima. Enquanto me deslocava ao Metrô, a mesma música insistia em tocar enquanto eu, calado, procurava a lua no céu e via ela. Durante a viagem, meu celular vibrou e eu vibrei mais ainda ao ler as palavras carinhosas dela. Com o coração vibrando e vendo a imagem dela na lua que me acompanhava, apenas parodiei:

I believe no bem. I believe em Deus. I believe em milagres. I believe no Amor.

I believe, I believe, I believe…

Até a próxima!

(Adriano Duarte)