Arquivo mensal: março 2014

Desaprendizado

Desaprender é o privilégio de aceitar de braços abertos a descoberta de que havíamos aprendido algo que não era bem assim…

(Adriano Duarte)

Anúncios

Queria Muito, Queria Tanto

Eu queria, queria muito fazer uma coisa, mas não fiz porque percebi um risco ao qual não teria controle.
Isto é prudência.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, mas não fiz porque me faltou coragem.
Isto é medo.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, mas não fiz porque poderiam falar mal de mim.
Isto é vaidade.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, mas não fiz porque poderiam pensar mal de mim.
Isto é pudor.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, mas não fiz porque poderia causar mágoa.
Isto é empatia.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, queria tanto que acabei fazendo.
Isto é perseverança.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, queria tanto que acabei fazendo, mesmo sem dominar o risco.
Isso é sorte.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, queria tanto que acabei fazendo, mesmo sentindo medo.
Isto é superação.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, queria tanto que acabei fazendo, mesmo que falem mal de mim.
Isto é segurança.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, queria tanto que acabei fazendo, mesmo que pensem mal de mim.
Isto é ousadia.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, queria tanto que acabei fazendo, mesmo que causasse mágoa.
Isto é egoísmo.
Eu queria, queria muito fazer uma coisa, mas acabei percebendo que não queria tanto assim, justamente porque queria tanto.
Isto é maturidade.

(Adriano Duarte)