Arquivo mensal: junho 2014

“Untilmidade”

Acordei com uma palavra na cabeça: “Untilmidade”.
Escrita exatamente desta forma. Do jeitinho que meu subconsciente mostrou.
A imagem que me veio em seguida foi bastante interessante: Uma pessoa retirando os tijolos de uma parede, um a um, com todo cuidado.
Utilizar uma grua para remover a parede é invasão.
Utilizar uma marreta para colocar apenas uma janela, e contentar com isso, é ilusão.
Utilizar uma escada para observar por cima da parede é prisão.
Somente desconstruindo podemos construir a intimidade, com todo cuidado, tijolo por tijolo.

(Adriano Duarte)