Arquivo mensal: março 2015

O Porquê de Pagarmos Tão Caro

Como sabemos que a educação pública é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar ensino particular.

Como sabemos que a saúde pública é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar planos de saúde.

Como sabemos que a segurança pública é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar condomínios.

Como sabemos que o transporte público é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar carros, combustíveis e estacionamentos abusivamente caros.

Como sabemos que as estradas públicas são muito ruins, nós nos esforçamos para pagar os pedágios caros das estradas concedidas.

Como sabemos que o valor da aposentadoria é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar previdência privada.

Como sabemos que a infraestrutura das cidades é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar caro por imóveis ou aluguéis em lugares menos piores.

Como sabemos que a infraestrutura de transportes é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar caro por todos os produtos que necessitamos.

Como sabemos que a infraestrutura energética é muito ruim, nós nos esforçamos para pagar a bandeira tarifária.

Como sabemos que o serviço de distribuição de água é muito ruim, nós nos esforçamos para economizar e para pagar por água mineral.

Como sabemos que a natureza não recebe o cuidado que precisa, nós nos esforçamos e pagamos os prejuízos causados pelas tempestades, vendavais, secas, etc.

Como sabemos que a coleta de lixo é muito ruim, nós nos esforçamos para reciclar uma pequena parte do lixo que produzimos.

Como sabemos que a nossa cultura não é devidamente valorizada, nós pagamos o preço de termos uma História escrita em papel de extratos bancários.

Como sabemos que a justiça é falha, nós nos esforçamos e pagamos a conta da corrupção.

Como sabemos que a desigualdade social é gritante, nós nos esforçamos e pagamos os impostos que bancam os programas assistenciais, além de pagarmos caro pelo preço da violência.

Como sabemos que é muito difícil poder pagar por tudo isso, nós nos esforçamos para trabalhar muito e pagar juros bancários abusivos.

Depois de ler tudo isso, você acredita mesmo que o impeachment da Presidente resolveria ou amenizaria alguma coisa?

Quem vai se dispor a diminuir o preço da nossa conta enquanto estivermos pagando regularmente?

Todos nós, brasileiros, pagamos um preço muito alto, independente de pagarmos de formas diferentes conforme a classe social a qual pertencemos!

O problema é que nós somos uma nação de bons pagadores; não de bons cobradores!

Vamos aprender juntos a cobrar?!

Vamos aprender como a nossa sociedade funciona para podermos apresentar uma proposta consistente de reforma política?!

Vamos aprender a votar?!

Vamos aprender que a culpa não é só da mídia?!

Eu tenho as minhas propostas…

Agora, quem quiser pode ligar a metralhadora giratória.

(Adriano Duarte)

Anúncios

Mulheres São Empresas, Homens São Empregados

Muitos homens, principalmente os mais velhos, costumam chamar suas esposas/companheiras de patroas. E não deve ser do nada que elas são chamadas assim.

Se observarmos com carinho, podemos perceber que as empresas escolhem seus empregados e as mulheres escolhem seus homens utilizando modi operandi muito semelhantes.

Em geral, as mulheres e as empresas priorizam encontrar no mercado pessoas confiáveis e com quem possam contar.

O primeiro encontro e as entrevistas de emprego têm em comum a exigência intrínseca de o candidato estar muito bem asseado e arrumado. Além disso, nestes momentos, o candidato será avaliado nos mínimos detalhes: as palavras, as opiniões, o currículo, a expressão corporal e, principalmente, a segurança que o candidato transmite. Qualquer deslize pode custar a desclassificação.

São raras as mulheres e empresas que dão oportunidade aos candidatos que não tenham experiência.

No Brasil, muitas mulheres e empresas reclamam da falta de candidatos no mercado.

Mas, mesmo neste cenário de aparente escassez, existem mulheres e empresas que quando abrem uma vaga, os candidatos fazem fila e disputam a vaga com muita dedicação. Além disso, essas mulheres e empresas são sondadas o tempo todo!

Qual o segredo do sucesso dessas mulheres e empresas?

Aparência e nome são determinantes apenas para chamar a atenção dos candidatos. Inclusive, a aparência e o nome podem atrair oportunistas que querem apenas enriquecer o currículo.

Generosidade é o que aumenta significativamente as chances das mulheres e empresas escolherem aquele bom candidato, com quem terão uma boa relação e poderão realizar belos projetos em comum. Sem generosidade, podem aparecer, no máximo, bons freelancers.

O grande desafio das mulheres e empresas é encontrar o equilíbrio necessário para que ofereçam benefícios que sejam suficientes para atrair bons candidatos, mas sem colocar em risco a própria saúde. Afinal, ser generosa não é dar tudo o que tem, é oferecer, de forma justa, o que pode ser dado no momento certo.  Generosidade é o que torna uma relação madura, com compreensão de ambas as partes. Sem generosidade, é criada uma relação de troca que impede um vínculo leal e com afinidades profundas.

Nenhum homem ou empregado se sujeita a ficar servindo por muito tempo (e com lealdade) uma mulher ou empresa que exige absurdamente, não dá uma folga e dá o mínimo do mínimo. Numa situação assim, o homem ou empregado pede as contas ou começa a panfletar currículos no mercado.

Quando a mulher ou empresa é generosa, o homem ou empregado tende a se dedicar muito mais a ela e de forma leal. O homem ou empregado passa a se sentir grato e reconhecido e será capaz de fazer tudo (e com boa vontade) o que a mulher ou empresa queira, sem se sentir explorado ou com vontade de migrar. Neste ambiente, os vínculos e bons sentimentos se consolidam e os projetos em comum fluem com facilidade.

Existem também os homens e empregados que se acomodam depois de um tempo com suas mulheres e empresas. Mas cabe a elas o papel de dar um chacoalhão neles ou mandá-los embora.

Existem também as mulheres e empresas que ficam sondando e tentando seduzir os homens e empregados que estão com outras…

Mas também, existem as longas boas e leais relações que acontecem entre as mulheres/empresas e seus homens/empregados, que depois de muito tempo simplesmente terminam por perceberem que precisam tomar rumos diferentes naquele momento. Elas podem terminar, mas fica um sentimento de gratidão por tudo o que viveram e construíram juntos.

Passar a vida toda juntos, também é possível!

As mulheres têm sim o poder de regular as relações, de escolher alguém bacana para conviverem.

Os homens podem ser muito generosos também, mas precisam do estímulo feminino para que isso aconteça.

Acredito que as generosidades masculina e feminina sejam bem diferentes. Mas isso pode ser tema para outro texto.

No fundo, se o amor é uma semente, a generosidade é a água que rega e faz brotar.

Veja que a natureza é generosa ao fornecer sementes! Mas é o ser humano que não sabe lidar com a água que tem.

Os homens podem até ser mais livres, mas o maior poder no estabelecimento ou fim das relações sempre será feminino.

Adriano Duarte