Faixas da Estrada

Me peguei lembrando das estradas que peguei para chegar aos pontos que desejei.

Alcancei alguns pontos, outros não. Mas, independente disso, rastros foram deixados pelas estradas por onde passei.

Sempre gostei de utilizar a faixa da esquerda nas estradas, por me permitir desenvolver uma velocidade maior na maioria dos momentos, apesar dos riscos de se ter apenas um guard rail de um lado e motociclistas correndo do outro.

A faixa da direita sempre foi bem mais morosa, cheia de veículos lentos, antigos e pesados, mais poluentes. Apesar de passar uma sensação de segurança por conta da menor velocidade e de ter um acostamento ao lado, a faixa da direita sempre me trouxe uma sensação de tédio.

Ainda bem que só passava pela faixa da direita por tempos curtos, no início e no fim das viagens, somente o suficiente para ganhar uma velocidade mínima para entrar na faixa da esquerda e depois para perder velocidade no momento de sair da estrada.

Depois de tantas viagens percebi que quem quer andar pela faixa da esquerda precisa, obrigatoriamente, de passar pela da direita.

Sempre teve gente que teve medo da velocidade da faixa da esquerda, de trocar de faixa, de derrubar um motociclista e preferiu se manter na faixa lenta ao lado do acostamento, mesmo não estando em um veículo lento, antigo ou pesado. Mas, atualmente, a faixa da direita está tão congestionada que tenho enfrentado dificuldades tanto para acessar a esquerda quando para sair. Os veículos na direita estão maiores e mais agressivos, apertam o espaço quando dou seta, estão andando tão colados que não conseguem ter uma visão do que acontece à frente, muito menos do que acontece a uma distância maior.

O trânsito está muito mais difícil e carregado. Discussões e fechadas estão muito mais frequentes.

Será que ninguém percebe que todos perdem com essa dificuldade de fluidez?

Restrição de acesso, circulação e de velocidade têm sido aprovadas a toque de caixa, sem estudo, acredito que baseadas, unicamente, no medo que tem sido alimentado pelo aumento da violência no trânsito.

Eu acredito que a solução deveria ser a construção de acessos e saídas à esquerda, alternadas para que os motoristas tenham de trocar de faixa civilizadamente pelo menos uma vez durante as viagens, baseados em estudos que levem em consideração todos que utilizam as estradas e os pontos com maior movimento.

O que me preocupa de verdade é o aumento dos motoristas utilizando o acostamento em altíssima velocidade, na extrema direita, contando vantagem por conta da sensação de impunidade, causando dor e morte.

Apesar das críticas e das dificuldades, eu não tenho tempo a perder na morosidade da faixa da direita; continuo preferindo a esquerda!

Estou dando seta. Por gentileza, não me feche!

(Adriano Duarte)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s